Pró-Reitoria de Pesquisa

FAPESP lança chamada de propostas com agência chinesa

Projetos devem atender a pelo menos dois dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável propostos pela ONU na Agenda 2030. Prazo de submissão vai até 23 de junho (foto: Léo Ramos Chaves/Pesquisa FAPESP)

Agência FAPESP – A FAPESP e a Fundação Nacional de Ciências Naturais da China (NSFC) anunciam o lançamento de uma chamada de propostas para apoiar colaborações científicas entre pesquisadores do Estado de São Paulo e da China.

O edital, cujo tema é “A dinâmica do sistema da terra e sua relação com o desenvolvimento sustentável”, insere-se no âmbito do Programa de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento Sustentável (SDIC) da NSFC, que articula cooperações bilaterais em parceria com diversas agências de fomento internacionais, entre elas a FAPESP.

"Há diversas dimensões que devem pautar a estratégia de cooperação científica da FAPESP. A China, em quaisquer critérios que se adotasse, era a principal lacuna para nós. Assim, aproveitando os laços estabelecidos no Global Research Council, encadeamos uma série de reuniões que se desdobraram em um workshop e culminaram na presente chamada. Parcerias como esta fazem parte da nossa estratégia de expansão e diversificação. A China, como maior produtor científico e grande produtor tecnológico, não pode estar ausente de nossa cooperação", afirma Luiz Eugênio Mello, diretor científico da FAPESP.

FAPESP e NSFC receberão até 23 de junho propostas que aprofundem investigações em dois eixos temáticos principais. Em “A resposta e a gestão adaptativa do ecossistema às mudanças climáticas” serão contempladas questões como a evolução da biodiversidade, serviços ecossistêmicos e mecanismos regulatórios, além dos impactos da poluição atmosférica e do aquecimento global no ciclo acoplado de carbono, nitrogênio e fósforo.

Já no eixo “Os impactos das mudanças climáticas nos ecossistemas, incluindo áreas costeiras, ecossistema agroflorestal e saúde humana e sua resposta” devem ser abordados pontos como o planejamento da infraestrutura verde urbana, o impacto das mudanças climáticas na mudança do nível do mar e no sequestro de carbono dos ecossistemas marítimos, projeções de variações das monções na Ásia Oriental e na América do Sul em diferentes cenários de elevação de temperatura, entre outros.

Além de aderência aos temas da chamada, FAPESP e NSFC também exigem que as propostas atendam a dois ou mais dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU). Como critério de seleção, será avaliado o foco específico das propostas na dinâmica dos sistemas meio ambiente-social-econômico e na interação entre o sistema ambiental e o sistema social para a realização de ODS nos países em desenvolvimento.

Os projetos colaborativos receberão financiamento de FAPESP e NSFC, sendo que cada agência apoiará a equipe sediada em seu respectivo país.

O apoio da FAPESP se dará por meio de duas modalidades: Auxílio à Pesquisa – Regular (caso em que as propostas poderão receber até R$ 450 mil) e Projetos Temáticos (com limite de R$ 1,7 milhão por projeto).

As normas de cada modalidade condicionarão as demais regras para concessão do auxílio, observando-se a exceção feita pela chamada para duração dos projetos, que podem ter até 36 meses. Haverá exigência de consulta de elegibilidade para propostas de Auxílio à Pesquisa – Projeto Temático.

Pesquisadores do Estado de São Paulo devem submeter propostas pelo Sistema de Apoio à Gestão (SAGe). No ato de inscrição, deve-se orientar o parceiro chinês a criar um login completo no SAGe para que confirme sua participação no projeto.

A chamada de propostas para pesquisadores do Estado de São Paulo pode ser acessada em: fapesp.br/15435.

 

Este texto foi originalmente publicado por Agência FAPESP de acordo com a licença Creative Commons CC-BY-NC-ND. Leia o original aqui.

 

Site desenvolvido por Chuva Inc.